Berlim, Leipzig, Dresden, Weimar e Munique Voos + aluguer de carro + 3 noites Berlim + 1 noite Leipzig + 2 noites Dresden + 2 noites weimar + 3 noites Munique: preços a partir de 697 euros por pessoa em quarto duplo.

Da capital vibrante da Alemanha até Munique, a cidade da cerveja, dos pretzels, das salsichas, da boa disposição.
O Muro de Berlim, os museus, os restaurantes mais trendys da Europa, uma noite cosmopolita. Uma viagem pela cultura, pela história e pela modernidade.

Leipzig
“Cidade da música” e “Pequena Paris” são alguns dos seus apelidos. Fundada no século XII, Leipzig afirmou-se desde o início como um dos mais importantes centros culturais da Alemanha. Importante palco da reunificação do país, é hoje uma cidade fervilhante, com constantes exposições, feiras do livro e concertos de música clássica.”

Dresden
a “Florença de Elba”: Castelos, igrejas e museus. Considerada desde o século XV como uma das cidades mais bonitas da Europa, foi totalmente destruída pelos Aliados durante a II Guerra Mundial. Renasceu das cinzas melhor do que nunca.

Weimar
Património da humanidade, terra que viu nascer a escola artística Bauhaus e o Classicismo, cidade de poetas, escritores e filósofos, Weimar é o destino certo para uns dias de cultura.

Alemanha (Floresta Negra, Estugarda, Baiersbrohn, Baden Baden, Freiburg e Basileia)

Follow Me:
Voos + carro + 1 noite em Estugarda + 2 noites em Baiersbrohn + 2 noites em Baden Baden + 2 noite em Freiburg + comboio + 1 noite em Basileia:
a partir de 830 euros por pessoa em quarto duplo.

A Floresta Mágica
É o maior bosque da Alemanha. Com inúmeras montanhas, lagos, castelos, termas, restaurantes gourmet, lendas e tradições é ideal para os amantes das caminhadas e do descanso. Do montanhismo e da boa mesa. Do ar livre e do “dolce fare niente”. Os romanos deram-lhe o nome de “Floresta Negra”, os irmãos Grimm e a sua “Casinha de Chocolate” tornaram-na encantada. Os séculos passaram e ela assim continua. Linda, misteriosa, única.
Perdida entre lagos, montanhas, vales, desfiladeiros e cascatas. De pinheiros altos, tão altos que parece que vão tocar o céu.

Freiburg
É uma das principais cidades do Sul da Floresta Negra. Pequenina, tradicional e acolhedora como se quer. Vale a pena ficar por aqui um dia ou dois.
Para além de ser uma cidade universitária com muita animação, Freiburg é também considerada a capital do Sol da Alemanha. É em média banhada pelo astro-rei 1800 horas anuais. Cheia de pontes, canais e ruelas estreitas é óptimo ponto de partida para um final de tarde de canoagem no lago Titisee, ou um dia de caminhada por um dos muitos trilhos pela montanha.

Baden -Baden
Elegante estância termal, este é o sitio ideal para vir restabelecer forças depois de alguns dias de caminhadas pelas montanhas. Tanto exercício justifica perfeitamente dois ou três dias a mimar-se. As termas mais antigas da cidade são as Friedrichsbad. Construídas em estilo renascentista datam de 1877 e ficam sob as ruínas de umas termas romanas.

Baiersbronh
Não há gastronomia na Alemanha, como a da Floresta Negra e neste capítulo não há vila como a de Baiersbronn, perto de Baden-Baden. Com apenas 16 mil habitantes, concentra logo três restaurantes galardoados com estrelas Michelin. Um é no hotel Traube Tonbach, e está a cargo do premiado chefe, Harald Wohlfahrt. Há 15 anos que tem três estrelas. Outro é o do chefe Claus-Peter Lumpp do Hotel Bareiss, também com três estrelas. Por fim, o chefe Joerg Sackmann do Hotel Sackmann tem uma estrela.