Telavive + Jerusalém + Mar da Galileia + Eilat (Mar Vermelho) Petra (Jordânia) Voos + aluguer de carro + visita guida a Petra + 3 noites Telavive + 3 noites Jerusalém + 2 noites Mar da Galileia + 2 noites Eilat: 1220 euros por pessoa em quarto duplo

Telavive
Telavive, é a segunda maior cidade de Israel, cosmpolita, com uma praia a perder de vista e restaurantes fantásticos. Tel Aviv é o centro da vida noturna e, sem dúvida, o lugar ideal para os amantes da noite.

Jerusalém
A cidade sagrada de Jerusalém possui cerca de 3 mil anos de história e é o centro espiritual das três principais religiões monoteístas: Judaísmo, Islamismo e Cristianismo. Possui numerosos pontos históricos e vários santuários.
As pessoas costumam dizer que não há nenhuma cidade como Jerusalém. Mas o quê faz com que seja assim? Ocupando uma área de apenas um quilômetro quadrado, a Cidade Velha é dividida em quatro bairros – o Judaico, Muçulmano, Cristão e Armênio. No limite entre o quarteirão Judaico e o Muçulmano estão os lugares mais sagrados para cada um deles: o Muro das Lamentações e a Mesquita do Domo da Rocha, respectivamente. O local mais santo para o Cristianismo, a Via Sacra, com todas as suas estações, culminando no Santo Sepulcro, está espalhada entre os blocos Muçulmano e Cristão.

Mar da Galileia
O tempo parece que parou onde os montes verdes da Galileia descem para o lago mais famoso na bíblia. Este é o segredo da força desta região, que move os visitantes cristãos.
Jesus foi de Nazaré, no centro da Galileia, para Cafernaum na praia do lago que eles chamavam Genesaré. Aqui ele juntou os seus primeiros discípulos, exerceu grande parte do seu ministério e realizou milagres como caminhar sobre as águas e acalmar uma tempestade. Também o célebre “Sermão da Montanha” teve aí lugar.

Eilat
No decorrer dos anos a cidade de Eilat se tornou “A” cidade de veraneio de Israel, com hotéis e praias cheios de milhares de israelenses passando as suas férias, e turistas do mundo todo, que vêm relaxar no ponto mais ao sul do país. À beira do Mar Vermelho, a baía é uma das atrações principais, graças às lindas praias, ao esporte aquático que é bem desenvolvido no local, e a alguns dos melhores pontos de mergulho no mundo.
É um óptimo ponto de partida para uma visita a Petra, pois fica a 5 minutos da fronteira com a Jordânia. De Jerusalém a Eilat são 4 horas de carro pelo deserto, à beira do Mar Morto

Petra
Não há como escapar a Petra, um dos mais espectaculares sítios arqueológicos do mundo, a jóia da coroa do turismo da Jordânia.
É uma cidade vasta e singular esculpida na própria face rochosa pelos Nabateus, um engenhoso povo árabe que aqui se fixou durante mais de 2000 anos e que a transformou num local importante para as rotas da seda, das especiarias e outras rotas comerciais que ligavam a China, a Índia e a Arábia do Sul ao Egipto, Síria, Grécia e Roma.
As montanhas gigantes vermelhas e vastos mausoléus de uma raça extinta nada têm em comum com a civilização moderna e nada mais suscitam a não ser contemplação pelo seu valor genuíno: uma das maiores maravilhas da Natureza e do Homem.

Não obstante muito se escrever sobre Petra, não há nada que o prepare para este local impressionante. Ver para crer.