Percurso I: Bali (Ubud e Nusa Dua) Voos + 3 noites em Ubud + 5 noites em Semnyak ou Nusa Dua: preços a partir de 1.940 euros por pessoa em quarto duplo. Percurso II: Bali (Ubud e Nusa Dua) e Ilhas Gili Voos + 3 noites em Ubud + 3 noites em Semnyak ou Nusa Dua + 3 noites nas ilhas Gili: preços a partir de 1.840 euros por pessoa em quarto duplo. Percurso III: Kuala Lumpur + Bali (Ubud e Nusa Dua)+ ilhas Gili + Singapura Voos + 2 noites Kuala Lumpur + 3 noites em Ubud + 3 noites em Semnyak ou Nusa Dua + 3 noites nas ilhas Gili + 2 noites em Singapura:preços a partir de 2.780 euros por pessoa em quarto duplo.

Destino exótico, tropical, zen. De praias de areia branca e mar azul coral. Destino perfeito para o surf, para o mergulho, para o treking para uma lua-de mel. Ilhas paradisiacas, vales luxuriantes, restaurantes eclécticos, campos de golfe, galerias de arte, lojas de artesanato, marisco fresco. Para uns dias de sol e mar. De cultura e de relaxe.

Ubud
Bem no centro de Bali, entre plantações de arroz e montanhas, esta é considerada a capital cultural da ilha. Não faltam galerias de arte, ateliers de pintura, lojas de artesanato.
Diz –se que que quem chega a Ubud e vem com a ideia de ficar dois ou três dias, acaba sempre por ficar duas ou três semanas. E a verdade é que apetece. Seja para explorar toda a parte artística, seja para provar as iguarias dos seus inúmeros restaurantes, seja para passear pelos vários percursos de trekking que se estendem por montes e vales, atravessando campos de arroz e florestas semi-virgens.
Há quem venha também para meditar num dos muitos templos que existem na zona. Apesar de apetecer ficar, Ubud é também um óptimo ponto de partida para se visitar a parte central da ilha. De carro, esta zona faz-se bem num dia, com subida às montanhas e descida aos lagos. Pelo meio uma paisagem de sonho, muito verde, muito tropical.

Nusa Dua
Fica mesmo no Sul da ilha, onde começa o mar e acaba a terra e é o local perfeito para quem quer ir passar uns dias de férias a um sítio sem barulho, sem trânsito, sem poluição, sem vendedores ambulantes. Mas não haja ilusões: vida nocturna nem vê-la. Por aqui a onda é mais golf – tem um campo com 18 buracos – dias de praia, boa comida – o marisco e o peixe fresco é uma das especialidades locais-, cocktails, passeios por entre jardins verdejantes e uma paz que nos dias de hoje não é fácil encontrar na maioria dos destinos turísticos.
A praia estende-se por quilómetros e tem zonas praticamente desertas, a água é tépida, com pouca ou nenhuma ondulação. As noites são amenas e embora já haja bastantes hotéis na zona, não se dá por eles, de tal forma a construção foi bem planeada. Só se vêem alamedas verdejantes, palmeiras e grandes relvados. Destino perfeito para quem quiser relaxar, ler um bom livro a ouvir apenas o barulho do mar, dar uns bons mergulhos, jantar peixe acabado de ser pescado. À noite o único barulho é o da natureza. O ceú fica pejado de estrelas, até a lua parece maior. Uma Bali diferente. Uma Bali nova. A descobrir.

Ilhas Gili
Mar turquesa, areia branca, cabaninhas à beira –mar. O destino ideal para uns dias de relaxe, mergulho, peixe fresco, sol e muita praia. Não há carros, estradas só de areia, barzinhos chill out e um povo de sorriso aberto. O paraíso existe e é na terra.

Kuala Lumpur
Com a sua arquitectura futurista, de onde as Petrona Tower são o melhor exemplo. De dias, os museus, as lojas de topo, os jardins de pássaros raros. À noite os mercados nocturnos, as esplanadas, as comidas exóticas, as ruas de bares. Uma cidade moderna e cosmopolita onde o futuro se mistura com a herança do passado.

Singapura
Singapura, cidade onde se vive no futuro. Arranha céus à beira-mar convivem com pequenos bairros de traços colónias. Ilha-estado onde o bairro chinês se interliga com o indiano, com o malaio, com o muçulmano. Numa mistura únicas de raças, cores, aromas e credos.